• Marcos Campos

Privatização indiscriminada: uma INCONSEQUÊNCIA que vai custar caro!


O documentário intitulado “Privacidade hackeada” mostra como a empresa Cambridge Analytica utilizou indevidamente dados de cidadãos para influenciar nas eleições dos Estados Unidos (com a eleição de Trump) e na saída do Reino Unido da União Eurpéia (Brexit).


Trazendo para nossa realidade, já imaginou ter todos os seus dados pessoais, certidões públicas (nascimento, casamento) e informações de rendimentos (sigilo fiscal) na mão de estranhos para fins comerciais e outros não tão republicanos (listas negras em planos de saúde e em vagas de emprego, devassa fiscal sem autorização judicial, etc)? Pois é, a privatização indiscriminada de estatais como DATAPREV e SERPRO vai fazer isso com todos os cidadãos brasileiros!




A DATAPREV é uma estatal federal lucrativa, que não depende de recursos do tesouro, possui muitos prêmios de excelência no atendimento e Datacenters (local onde são armazenados os dados) seguros e certificados internacionalmente, bem como um corpo técnico extremamente qualificado (composto por especialistas, mestres e doutores, todos concursados!).


Além disso, a empresa é responsável pelo processamento do pagamento mensal de cerca de 34,5 milhões de benefícios previdenciários e pela aplicação online que faz a liberação de Seguro Desemprego, movimentando a economia de grande parte dos pequenos municípios brasileiros (como a nossa Cachoeira dos Índios). Ela também processa as informações previdenciárias da Receita Federal do Brasil e responde pelas funcionalidades dos programas que rodam nas estações de trabalho das agências do INSS e postos do SINE (Sistema Nacional do Emprego).


Recentemente a Dataprev desenvolveu o Prova de Vida, aplicativo que permitirá que o aposentado comprove que está vivo sem ter o constrangimento de ter que se deslocar até uma agência bancária ou INSS, como foi mostrado recentemente em reportagem televisiva, onde uma moça levou seu avô nos braços para realizar o procedimento.


Já o SERPRO possui todas as informações fiscais do cidadãos brasileiros, incluindo declarações de imposto de renda e uma série de serviços prestados por vários órgãos federais, sendo também uma empresa de suma importância para a nação.


O QUE ESTÁ EM JOGO COM A PRIVATIZAÇÃO DA DATAPREV E DO SERPRO?


Grandes empresas nacionais e estrangeiras estão de olho na DATAPREV e no SERPRO. Com isso alguns riscos relevantes envolvem a privatização e possível desnacionalização das empresas, pois envolvem a segurança de dados e informações da população.


RISCO 1: Soberania Nacional


Em caso de desacordo comercial com a nova empresa privada, o governo brasileiro poderá ter bloqueado o acesso de seus dados e serviços, paralisando e instalando o caos no país. Como ficaria um país sem o pagamento dos pensionistas, sem perícias médicas, sem acesso aos serviços de solicitação e pagamento do Seguro Desemprego?


RISCO 2: Violação e má utilização dos dados armazenados nas empresas


Imagine ter uma vaga de emprego negada porque seu potencial empregador teve acesso aos seus registros de afastamento por doença no INSS? Imagine ter o valor do seu plano de saúde aumentado pelo mesmo motivo? E as opções de maldades são diversas e inevitáveis no caso dos seus dados pessoais e fiscais pararem na mão da iniciativa privada!


RISCO 3: Aumento da dependência por tecnologia privada


Nesse caso, depois de contratado um serviço de tamanha magnitude como o do INSS com uma empresa privada… imagina só a dificuldade que o governo terá quando tiver que mudar de empresa num momento posterior! E se essa empresa quebrar… os aposentados vão parar de receber? Relatamos um fato importante e recente, onde o INSS passou vários meses sem realizar pagamentos à Dataprev por motivo de contingenciamento orçamentário… e com isso perguntamos, será que uma empresa privada trabalharia sem parar como a Dataprev fez? Claro que não!


RISCO 4: Arrecadar na venda um valor abaixo da capacidade produtiva da empresa


O faturamento bruto da empresa no ano passado foi de 1,5 bilhão… e com a venda o governo espera arrecadar apenas 2,5 bilhões! É uma piada vender uma empresa por pouco mais do que ela arrecada em um ano. Além disso, nos últimos anos a Dataprev ajudou a economizar quase 13 bilhões de reais com o desenvolvimento de ações voltadas para o combate à corrupção.


Diante do exposto, será que vale mesmo a pena perder a sua privacidade e dar de graça uma empresa que é lucrativa para o Estado Brasileiro? Essa conta, se efetivadas as privatizações da Dataprev e Serpro, sairá bem cara para todos nós brasileiros!


Veja abaixo um vídeo da audiência pública realizada na Assembléia Legislativa do Ceará, onde o ex-presidente da DATAPREV fez uma brilhante defesa desta empresa que tanto faz pelo cidadão brasileiro:




Na Paraíba, uma comissão de empregados está fazendo um trabalho com as Bancadas Estadual e Federal, conscientizando Deputados Estaduais, Federais, Senadores e demais agentes políticos sobre a importância de preservação da DATAPREV e do SERPRO como empresas públicas. Veja algumas imagens:






Cachoeira Agora

0 visualização
Contato
 

Rua Manoel Cândido, 12

Cachoeira dos Índios - PB

 

contatotvcachoeira@gmail.com

 

  • @cachoeiraagora no Instagram
  • Cachoeira Agora no Facebook
  • Cachoeira Agora no Twitter
Parceiros

© 2019 by Cachoeira Agora